segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Milhares nos dez anos do Intercéltico de Sendim

O Festival Intercéltico de Sendim (FIS), concelho de Miranda do Douro, que terminou anteontem, celebrou dez anos, ao longo dos quais alguns milhares de pessoas têm dado vida ao que muitos garantem ser já o palco de "excelência" da folk na Península Ibérica.
A prová-lo, está o número crescente de espectadores, portugueses e espanhóis, estes vindos das regiões das Astúrias, Galiza e Castela e Leão.

"Andámos mais de quatro horas de carro para vir a Sendim. Ficámos encantados com a programação musical e com a hospitalidade das pessoas locais. Além da música que nos une, há uma série de actividades que permitem não haver tempos mortos", garantiu Rocio Hernadez, da Galiza.

Por outro lado, o FIS recebeu, neste ano, a visita do ministro da Economia e das Finanças, Teixeira dos Santos, que, embora em visita particular, se quis associar à festa da folk, "de forma a contribuir para a sua divulgação".

Foi ainda possível ver a eurodeputada Ilda Figueiredo e a directora regional de Cultura do Norte, entre outras personalidades ligadas à cultura, artes e turismo.

"Já estive no festival no ano passado; sabendo que neste ano se assinalava o 10º aniversario do FIS, resolvi passar por cá, para, assim, testemunhar o evento e, ao mesmo tempo, poder, com a minha presença, dar visibilidade ao festival e a uma região do país que nos merece consideração, entre outros aspectos, pela raiz cultural que tem na língua, música e tradição popular grande parte de uma herança ancestral ", afirmou Teixeira dos Santos.

No campo musical, a excelência da voz da castelhana Maria Salgado, a herança musical dos Lhenga-Lhenga e o ritmo contagiante das músicas populares da Brigada Victor Jara tomaram conto de um acontecimento memorável.

Jornal de Notícias

Sem comentários: