terça-feira, 29 de Junho de 2010

Porto tem hostel dedicada ao vinho

A cidade do Porto tem, desde Abril, uma hostel cujo conceito é inspirado no vinho do Porto. A Wine Hostel tem 10 quartos e capacidade para 45 hóspedes, estando localizada num prédio centenário, no centro histórico do Porto, com vistas sobre a Praça da Cordoaria, perto da Torre dos Clérigos e da Universidade do Porto

A inspiração no Vinho do Porto está patente na forma como os pisos foram apelidados (Ruby, Tawny e Pink & White) e na decoração dos quartos. A história do Vinho Porto é contada um pouco por toda a hostel com imagens da região demarcada do Vale do Douro. Também as cores dos diferentes tipos de vinho serviram de inspiração à decoração da hostel. É possível identificar diversas tonalidades, "desde o amarelo e o verde seco dos brancos mais ou menos jovens ao laranja frutado telha dos tawnys seguidos dos vermelhos ruby, não esquecendo o rosado Pink".

Além do ambiente e decoração, a hostel propõe programas dedicados à temática, como apresentações e degustações de várias marcas de vinhos do Porto.

Via Publituris

sexta-feira, 18 de Junho de 2010

Norte precisa de "melhorar qualidade percebida" da região

É necessário reforçar a promoção para "aproximar a qualidade percebida por quem nunca visitou o destino à qualidade real do mesmo". Foi uma das "grandes conclusões" do Conselho Estratégico para a Promoção Turística (CEPT) realizado ontem (16), no Hotel Douro Palace, Baião, com o objectivo de discutir a promoção externa do Porto e Norte.

França,Espanha e Holanda foram os mercados externos cuja presença mais se faz notar no Porto e Norte, sendo que o norte-americano tem revelado interesse na região e o brasileiro referenciado como mercado "emergente", a solidificação da classe média suportada pela evolução económica tornou "Portugal chique para os brasileiros", afirmou Bernardo Trindade, secretário de Estado do Turismo.

Entre os diversos hotéis, grupos económicos e organismos de animação e oferta cultural a actuar na região presentes, a maioria "nota um crescimento muito significativo em relação a 2009 e as perspectivas para o futuro são bastante animadoras", assumiram em resposta a Bernardo Trindade, secretário de Estado do Turismo, relativamente se os resultados positivos da região se têm reflectido nos agentes económicos.

Sobre o encontro, Melchior Moreira, presidente da Associação de Turismo do Porto e Norte de Portugal, fez o balanço:"Como ficou hoje provado, o contributo dos empresários na estratégia de promoção da região é crucial para o seu sucesso. A forma como os turistas percepcionam a região tem de estar em consonância com aquilo que cá encontrarão ao nível da oferta. Sempre defendi um método de trabalho baseado em parcerias e o encontro de hoje mostra que é dessa forma que olhamos para os nossos associados". SLM

Via Publituris

terça-feira, 15 de Junho de 2010

Turista do Norte gasta menos 173 euros do que ano passado

A crise está a reflectir-se no gasto médio do turista que visita a região Norte. "A maioria dos viajantes despende, em média, 670 euros durante a estada na região, valor que traduz uma quebra de 173 euros face à quantia média dispendida por cada turista no ano anterior", revela o estudo trimestral "Perfil do turista que visita o Porto e Norte de Portugal", desenvolvido pelo IPDT, em parceria com a ER Turismo do Porto e Norte de Portugal e com o Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

Entre as conclusões, salienta-se que o turista que visita o Norte "nunca havia visitado a região anteriormente, efectua a reserva com uma antecedência igual ou superior a três semanas e expressa vontade de regressar e até de recomendar o destino".
As férias e lazer são a grande motivação dos 558 turistas inquiridos, através de inquérito pessoal efectuado. "O turista visita a região em grupos compostos por três elementos, o que representa a diminuição de uma pessoa face ao estudo apresentado em Novembro de 2009″.

França, com 22,4%, reforça a posição enquanto principal mercado emissor de turistas que chegam ao Porto e Norte de Portugal em lazer. No segundo e terceiro posto surgem agora Espanha (13,2%) e Brasil (11%), em detrimento da Alemanha e da Bélgica. Cada vez mais a Internet é a plataforma utilizada para a marcação da viagem. Sete em cada 10 viajantes já recorrem a esta ferramenta, o que representa um aumento de 15% face a 2009.

No segmento de negócios, pela primeira vez analisado neste estudo trimestral, Alemanha e Espanha são os principais pontos de partida dos turistas que chegam ao Porto e Norte de Portugal com este propósito. Regra geral, são homens com idades compreendidas entre os 31 e os 50 anos, casados e com formação superior ao nível de Mestrado/Doutoramento.

De acordo com a análise, o vencimento da maioria dos viajantes de negócio (52,7 por cento) oscila entre os 2.001 euros e os 4.000 euros, porém apenas um em cada quatro gasta mais de 500 euros durante a visita à região.

Hospitalidade e simpatia, eventos culturais e o domínio de línguas estrangeiras por parte dos residentes são os aspectos mais apreciados no destino. No extremo oposto encontra-se a escassez e a diversidade de eventos desportivos.

Em média, permanecem durante três noites na Invicta e cinco no Norte de Portugal.

Via Publituris

segunda-feira, 14 de Junho de 2010

Norte do país qualificado

Com arranque previsto para o último trimestre de 2010, será apresentado dia 9 de Junho, no Hotel Infante Sagres (Porto) o programa piloto que visa a qualificação turística do Norte de Portugal, através da formação dos profissionais que lidam directamente com os turistas (restauração, transportes, entre outros). Com apoio da Organização Mundial do Turismo e a presença de Richard Teare, presidente da Global University of Lifelong Learning (GULL), o projecto fará daquela região "a primeira região turística mundial com um programa de qualificação transversal para a excelência do serviço e do destino", informa o comunicado avançando que está prevista a aplicação do programa a partir de 2011.

Via Publituris

segunda-feira, 24 de Maio de 2010

Turismo do Porto e Norte rejeita críticas sobre desigualdade na promoção

O Turismo do Porto e Norte de Portugal rejeita as críticas da APHORT sobre a desigualdade na promoção da região. No comunicado enviado à redacção, explica a sua posição na sequência da reunião no passado dia 19 entre a TPNP-ER e um grupo de hoteleiros do Minho, organizada pela APHORT, e da notícia do jornal Público que diz que a APHORT acusa a TPNP-ER de "fazer desaparecer a marca Minho da sua estratégia de promoção", ao mesmo tempo que "investe uma enorme quantidade de dinheiro na promoção do Douro", foi ainda referido, a propósito dos dados do Instituto Nacional de Estatística para a actividade turística do país, que "o Minho está em contraciclo com a região Norte".

Assim, lê-se no comunicado enviado: "À Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP-ER), responsável pela promoção interna do destino, na pessoa do seu presidente, Melchior Moreira, apraz dizer o seguinte:

"A TPNP-ER foi criada pelo Dec. Lei 67/2008 de 10 de Abril, que reduziu as 19 Regiões de Turismo a cinco Entidades Regionais de Turismo e seis Pólos de Desenvolvimento Turístico, passando a promoção da região a ser feita como um todo.

A nossa estratégia, foi definida de acordo com o recomendado no Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT): divulgar a oferta da região através de produtos estratégicos, ou motivações de visita, e não de sub-destinos. Desta forma, a promoção engloba os 86 municípios que compõem a região e adequa-se às necessidades do turista actual. Esta mesma estratégia foi aprovada pela Direcção e Assembleia Geral da TPNP-ER com o voto favorável da APHORT, que está representada nestes dois órgãos.

A TPNP-ER está comprometida com o objectivo de dinamizar e atrair cada vez mais visitantes à região. Para isso, tem apoiado um conjunto variado de iniciativas culturais onde o Minho não deixa de estar representado: Namorar Portugal, Projecto Minho IN ("Promoção do Território"), Festa do Bacalhau, Maior Maia do Mundo, Festa das Cruzes, Semana Santa de Braga, Festa do Mar e da Sardinha, Festas da Agonia, Fins-de-Semana Gastronómicos, entre outras.

Além disto, a TPNP-ER orgulha-se de ter criado um marco de afirmação turística de toda a Região no mercado estratégico da Galiza – a Loja de Turismo de Santiago de Compostela. Este espaço está a ser utilizado de forma continuada para a promoção das mais variadas acções, estando ao dispor de todas as autarquias da região. O Douro é um dos seis casos nacionais que detêm um Pólo de Desenvolvimento Turístico, encarregue de criar e aplicar um plano de promoção próprio e independente do da TPNP-ER. É, pois, falso quando se afirma que a nossa Entidade investe uma enorme quantidade de dinheiro na promoção do Douro. 2009 foi o ano em a crise económica foi mais expressiva, o sector do turismo não deixou de ser afectado e é com pesar que constatámos que a hotelaria do Minho teve um saldo negativo. No entanto, no ano de 2010 o sector hoteleiro minhoto só registou aumentos, ainda que ligeiros, indo ao encontro dos resultados de crescimento positivo constante na globalidade da região, apresentados pelo INE. Percebemos que a evolução da actividade hoteleira minhota possa não ser a esperada, mas não concordamos que esteja em contraciclo.

Apesar de não me rever nos comentários feitos pela APHORT, considero o encontro com os hoteleiros do Minho muito importante, pois acredito que uma promoção bem sucedida tem de incluir um amplo e variado conjunto de contributos, dos quais atribuo particular relevância aos do sector privado. Conhecer as suas dificuldades e os seus ponto de vista faz todo o sentido e tem sido essa a nossa forma de trabalhar para projectar o Porto e Norte. Os resultados obtidos são os melhores indicadores de que esta estratégia funciona e, portanto, deve ser mantida e consolidada".

Via
Publituris

segunda-feira, 10 de Maio de 2010

Receitas do Sá Carneiro vão pagar aeroporto de Lisboa

Receitas do Sá Carneiro vão pagar aeroporto de Lisboa - O decreto-lei que dá a concessão dos aeroportos nacionais à ANA estabelece que 1,5% das receitas de todos os aeroportos, incluindo o Sá Carneiro, serão utilizadas para financiar o Novo Aeroporto de Lisboa. Adicionalmente, o decreto-lei não estabelece como obrigação da concessionária o cumprimento do Plano de Expansão do Aeroporto Francisco Sá Carneiro nem o menciona, podendo este ser rejeitado pela concessionária.

Deixo aqui duas notas: como não é novidade, a "gestão em rede" tão defendida pelo Governo e pela Ana limita-se a isto: o Aeroporto Sá Carneiro, numa fase inicial subsidia o NAL com as suas receitas, e numa segunda fase subsidiará com a limitação de investimentos e com desvio de passageiros.

A segunda nota, é que o Aeroporto Sá Carneiro, com a capacidade actual (6 milhões de passageiros), irá previsivelmente entrar em ruptura em 2012. É imperiosa, e de acordo com o Plano de Expansão do Aeroporto, é necessária a expansão da uma capacidade de 9 milhões de passageiros. Este é um investimento necessário e relativamente diminuto (face às últimas expansões do Sá Carneiro ou da Portela) para a capacidade adicional que proporciona. Estará o Plano de Expansão do Aeroporto a ser "congelado"? Os actores da região deverão estar atentos a este assunto.

terça-feira, 20 de Abril de 2010

Turismo do Porto e Norte faz acordo com Associação de Municípios do Vale do Ave

O Turismo do Porto e Norte de Portugal e a Associação de Municípios do Vale do Ave – AMAVE assinam esta terça-feira um protocolo de colaboração. Esta parceria visa fomentar sinergias comuns para o desenvolvimento social, cultural e económico da região Norte em geral e dos municípios integrantes da AMAVE em particular (Vieira do Minho, Póvoa de Lanhoso, Fafe, Guimarães, Vizela, V.N. Famalicão, Trofa, Santo Tirso, Mondim de Basto e Cabeceiras de Basto).

Neste âmbito, este protocolo prevê a optimização e divulgação da oferta turística através da partilha de know-how, organização e promoção de iniciativas com outras instituições, como a ACTE – Associação das Regiões Têxteis Europeias, apoio a programas como o Provere Minho IN, ou a monitorização e produção de informação relativamente à actividade turística do Vale do Ave.

Via
Publituris