quinta-feira, 11 de março de 2010

ITB: SET mantém valor para o mercado alemão mas com participação das regiões e privados

Na ITB, Bernardo Trindade assumiu que “provavelmente se vai manter o mesmo valor de aposta do ano passado” – ou seja, 2,5 milhões de euros – no mercado alemão, embora com uma nova “nuance”, já que pretende contar com a contribuição das regiões e dos empresários nacionais “para cumprirmos o mesmo objectivo”, realçou o SET, lembrando que é tempo de racionalizar custos unindo esforços.

“Temos a perfeita noção que o quadro financeiro de apoio do ano passado não se mantém porque não há orcamento para isso, agora, é importante ter – com mais parceiros – a possibilidade de cumprir os mesmos objectivos, sem desvirtuar as campanhas”. Como tal, ao contrário do que se passou no ano passado na ITB, em que as diversas regiões efectuaram as suas reuniões e contratações individualmente com os operadores turísticos alemães – assim como o próprio Turismo de Portugal – nesta edição da feira alemã, o SET convidou os representantes das regiões da Madeira (Conceição Estudante) e do Algarve (Nuno Aires) a participar nestas reuniões com a Thomas Cook, FTI, TUI, REWE e Olimar.

Bernardo Trindade reconheceu que no ano passado, “fruto desta iniciativa tripartida, em que todas as pessoas separadamente intervieram, negociando e contratando com os operadores, houve de facto recursos que se foram duplicando e triplicando”.

Além de racionalizar custos, a ideia transmitida pelo SET passa também por unir a divulgação da imagem de Portugal e a comercializacao do destino num todo, no que toca à promocao e contratação externa: “A partir de agora falaremos de Portugal, ou seja, o interlocutor para estes operadores passa a ser Portugal e numa lógica de racionalização de custos muito direccionada para resultados e procurando fazer com que o mercado alemão, que é importantíssimo para Portugal, possa contribuir positivamente e também suprir algumas lacunas que possam advir, sobretudo da parte do mercado britânico”.

Bernardo Trindade manifestou ainda que “há um forte interesse em manter esta parceria porque estes operadores continuam a acreditar em Portugal, por isso se disponibilizam a investir e há total disponibilidade em integrar-se nesta nova lógica”, prevendo que no próximo Verão, serão já visíveis os resultados positivos destas parcerias agora reforcadas.

Convém lembrar que os operadores alemaes confirmaram a existência de cancelamentos nas duas últimas semanas para a Madeira assim como uma alguma retraação na procura. A propósito, Bernardo Trindade disse esperar que a Festa da Flor “seja o momento para que se retome e relance a actividade turística na Madeira”.

Depois de quebras generalizadas em todos os indicadores durante o ano de 2009, o mercado alemão comecou em 2010 a mostrar sinais de recuperação, ainda que ligeira (entre 1% a 1,5%). Face a este cenário, e à continuação das parcerias com os operadores, Bernardo Trindade mostra-se confiante na prestação do mercado alemão para Portugal.

Via Publituris

Sem comentários: