sábado, 12 de setembro de 2009

11 milhões para promover o Douro

Trinta agentes públicos e privados ligados ao Douro vão investir cerca de 11 milhões de euros em projectos de promoção e animação turística.

O programa decorre até 2011 e pretende captar e manter mais visitantes. É a primeira vez que a região do Douro tem um conjunto de eventos organizados, articulados e calendarizados, tendo em vista o mesmo objectivo: fazer com que os turistas encontrem atractivos que os façam permanecer mais do que as 1,46 noites que a estatística actual demonstra. O programa engloba eventos dispersos por todos os meses do ano e resulta da implementação do Plano de Desenvolvimento Turístico do Vale do Douro, que, através do Programa Operacional Regional do Norte, vai financiar os 30 projectos com sete milhões e meio de euros.

O chefe da Estrutura da Missão do Douro, Ricardo Magalhães, diz que a promoção da notoriedade de um destino turístico como a região duriense "não pode dispensar um plano de marketing e um programa de animação". Por isso, várias entidades deram as mãos e, concertadamente, vão divulgar o Douro em todo o Mundo, com mais ênfase na Galiza e em Castela e Leão (Espanha). "Quando ao fim do primeiro ano fizermos o balanço, estou convencido que os resultados vão demonstrar que o esforço valeu a pena", perspectivou o responsável. Certo é que conseguir os objectivos, em dois ou três anos, significa "aumentar para duas noites a média de permanência dos turistas na região", adiantou o presidente da Turismo do Douro, António Martinho.

Entre os 30 projectos aprovados, o da Turismo do Douro é o que prevê o maior investimento. São cerca de 1,2 milhões de euros para marketing e promoção turística. Segue-se a iniciativa "Douro Vivo 2009/10" da Fundação Museu do Douro com 865 mil euros, o evento "Douro Emoções", organizado pela Câmara de Vila Real, com 720 mil; e 580 mil para a criação do "Portal Douro" na Internet, a cargo do Centro de Inovação de Trás-os-Montes e Alto Douro, que será uma espécie de montra da região na rede global.

Os restantes projectos são direccionados para a consolidação, promoção e animação da Rede de Aldeias Vinhateiras ou a criação de uma Rede de Monumentos.

Sem comentários: