quinta-feira, 30 de julho de 2009

Norte com 2100 milhões de euros de investimento

São oito os programas para execução na Região Norte, com 1382 projectos a realizar, num montante global de 2092 milhões de euros de investimento. É este o objectivo para o Norte do país (com excepção da Área Metropolitana do Porto) do programa PROVERE - Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos, que visa promover a competitividade territorial e que prevê um investimento global de 5,6 milhões de euros, para os 25 programas de acção definidos.
Nesta área, o programa de maior orçamento (875 milhões de euros) agrupa 646 projectos sob a designação "MinhoIn" e vai ser realizado pela Comunidade Intermunicipal do Minho-Lima. A intervenção compreende acções dirigidas à promoção dos produtos tradicionais, ao lançamento de novos negócios e de criação de infra-estruturas turísticas.

Alto Douro Vinhateiro, Paisagens Milenares do Douro Verde, Montemuro, Arada e Gralheira, Rota do Românico do Vale do Sousa, Complexo Termal do Alto Tâmega e a Terra Fria Transmontana, são os restantes projectos a desenvolver nesta região.

Jornal de Notícias

O Minho vai ter um bolo global de 875 milhões de euros para investir em 646 projectos, nos próximos três anos, prazo que poderá ser extensível por mais um. Este financiamento foi obtido pelo consórcio "MinhoIN", promovido pelas comunidades intermunicipais do Minho-Lima, do Cávado e do Ave, no âmbito do Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos (PROVERE). Do orçamento total, cerca de 14 milhões de euros já estão garantidos e destinam-se a 10 projectos-âncora, centrados no turismo, onde se inclui o golfe, e directamente financiados pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional.

Diário do Minho

Sem comentários: