quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

"Região Norte vai definhar se o aeroporto do Porto perder autonomia"

O presidente da Câmara e da Área Metropolitana do Porto (AMP) considera que o Aeroporto Francisco Sá Carneiro é “um contributo decisivo para a Região Norte”, pelo que, se perder autonomia, “a região vai definhar”.

O autarca da Invicta acredita que a alavanca do desenvolvimento da AMP e da região Norte, Galiza incluída, foi a existência da plataforma aeroportuária. Do Orçamento de Estado que foi anteontem aprovado, sabe-se que haverá aposta nas privatizações e que a ANA faz parte do plano.

Rio discursou durante a abertura oficial da primeira loja de turismo da região Porto e Norte em Santiago de Compostela, capital da Galiza. “Os portugueses perceberam que abrindo a loja em ano de Jacobeu, o público potencial não vai ser só galego – são esperados 10 milhões de visitantes ao longo do ano”, explicou o Conselheiro Galego para o Turismo, Roberto Varela Fariña. A percentagem de galegos que visita a região é de 30%.

“Temos sido iberistas confessos”, admitiu o Secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, durante a cerimónia de abertura. “É importante ter capacidade de iniciativa e estar nos mercados quando a retoma chegar”, enfatizou. O representante do Governo crê que “no segundo trimestre deste ano” já pode haver bons resultados financeiros no sector do turismo.

O Turismo Porto e Norte de Portugal é “a maior entidade regional de turismo”, englobando 82 municípios, adiantou o presidente Melchior Moreira, e é fruto de um “trabalho de equipa coeso com as autarquias”. A aposta da entidade recaiu na vertente tecnológica e na criação de “uma rede de informação turística através de espaços interligados virtualmente”.

A loja de Santiago tem vários ‘gadgets’ à disposição do visitante, que proporcionam uma “experiência interactiva” logo desde a entrada da loja: há ecrãs com questões para traçar o perfil do visitante, uma mesa interactiva para consulta de informação com o toque dos dedos e ainda um “videowall” para comunicar com outras lojas.

O espaço, cedido pela AMP, foi alvo de um investimento de 150 mil euros, que segundo Melchior Moreira foi “financiado com capitais próprios da instituição”. O modelo arquitectónico e tecnológico da loja deverá ser aplicado em cada um dos concelhos do Turismo Porto e Norte.

Via Jornal de Negócios

Sem comentários: